PQP – Vamos todos para lá?

PQP – Vamos todos para lá?
© Celso Brasil

Basta sair de casa ou ligar a televisão para você encontrar problemas que, somente, o ser humano consegue criar. São intrigas, indiferenças, um querendo engolir o outro, passar a perna, levar vantagem ou, simplesmente, ver seu semelhante na pior para que seu trabalho sobressaia.

Sim, porque o ser humano não sabe fazer política e vê concorrência em tudo. E concorrência, neste caso, significa destruir, destituir ou sabotar o trabalho de outros e não aquela concorrência saudável, que promove o progresso pessoal de cada um e da comunidade num todo.

A política de relacionamento, a política do bem viver, ajudar seu próximo, unir-se, defender sua comunidade e, com isso, crescer juntos, com apoio, irmanando-se realmente, esta, não está sendo praticada.

Vemos, naqueles que detém o poder, qualquer que seja o poder, o que canta Caetano Veloso: “Enquanto os homens exercem seus podres poderes…”

E o pior é que estamos inseridos neste contexto.

Qual a solução?

Bem, eu pensei em uma que talvez funcione. Digo talvez porque não sou nenhum especialista nesta matéria. Apenas acredito que todos devem ir para um só lugar – “PQP”.

Inclusive você, caríssimo leitor!

Imagine a criação do PQP – Programa de Qualificação Pessoal.

Creio, até mesmo, que este programa já exista. Ele está nos ensinando no dia-a-dia e não aproveitamos suas lições.

Vamos começar a mandar todos para o PQP, onde nós mesmos somos os instrutores deste programa, colhendo as lições que a própria vida nos dá e aplicando em casa, em nossa comunidade, no trabalho… Enfim, em todas os lugares e ocasiões.

Qualificar nossa política de relacionamento deverá ser o primeiro passo. Lembrar que somos seres dependentes daqueles que nos cercam, lembrar que nenhum homem é uma ilha e cresce sozinho.

Necessitamos, urgentemente, aprender as palavras chaves – UNIÃO e HARMONIA.

Imaginem se nosso organismo estivesse imitando o que fazemos com o organismo chamado Planeta Terra!

Destruímos nosso ecossistema sem lembrar que, antes de tudo, estamos nos destruindo.

Se formos falar em política, obviamente, lembraremos dos homens públicos e quantas vezes temos vontade de mandá-los a PQP, tentando desentortar o pepino?

Então, vamos cuidar daqueles que serão os políticos de amanhã e, para isso, precisamos dar o exemplo para que eles aprendam que se desviarem verbas, praticarem a corrupção, a indiferença ou qualquer ato que destrua e impeça o país ou a comunidade de crescer, estarão se autodestruindo e destruindo as oportunidades daqueles que ama.

Logo, PQP pode ser a solução! Leia o restante do texto de Celso Brasil no site Abrali.

Fonte: Portal Abrali
www.abrali.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s