Daslu dá luz

Daslu dá luz

Temos 80% de certeza de que a Daslu (comandada pela Sra. Eliana Tran”bi”chesi) deve estar no rol das empresas que praticam todas as artimanhas ilegais (encobertas pelas legais) para sonegar impostos e praticar a lucratividade acelerada que retorna em 2 anos, o quíntuplo do capital aplicado inicialmente. Quem trabalha com honestidade e afinco talvez consiga isto em 12 ou 15 anos, sacrificando seu lazer e sua convivência familiar.

Temos 85% de certeza de que os legisladores e governantes responsáveis por editarem as Leis e fazer com que as mesmas rendam divisas a serem aplicadas nas áreas sociais, sabem destas práticas há dezenas de anos. Ainda mais pelo fato da grande maioria destes elementos serem proprietários destas empresas ou possuírem uma enorme quantidade de ações das mesmas. Ou receberem mensalões (nome carinhoso para propina).

Temos 90% de certeza de que a estrutura de fiscalização destas práticas ilícitas que enriquecem os grupos empresariais está arcaica, desaparelhada de material e pessoal e impossibilitada de exercer uma ameaça com uma atuação contundente que cause temor aos larápios dos impostos (cujo rombo é coberto pelos assalariados que são descontados na fonte).

Temos 95% de certeza de que os poucos fiscais ainda conscientes de seu papel de garantir que os recursos públicos não sejam sangrados impunemente, quando começam a apresentar muita eficiência apesar de todos os obstáculos que enfrentam, são deslocados para uma outra área (tipo: fiscalizar venda de pastéis nas barracas de camelôs) ou “convidados” a não se esforçarem tanto na função que abraçaram por vocação.

Temos 100% de certeza de que esta portentosa ação dos auditores fiscais e da PF, aglomerando 250 funcionários (não bastariam uns 25?) para invadir a loja paulista sob um mandato legal para comprovar fraudes já percebidas há alguns meses, foi realizada para causar espanto nos eleitores que acompanham interessados as CPIs em andamento no Planalto. É mais um artifício dos gaviões do poder para afastar os holofotes investigativos que rastreiam suas mutretas através de sigilos quebrados pela Justiça. É bem provável que o povão inocente comece a acreditar que os governantes de agora em diante serão implacáveis com todos os que agirem de forma leviana com os bens públicos. É uma cortina de fumaça que tenta causar nebulosidade nas investigações que se alargam e se ramificam através dos subterrâneos de lama que circundam as prefeituras, as câmaras públicas e assemelhadas em todos os escalões do poder.

Nós podemos fazer a diferença na verdade do futuro.
Votar nulo não é sacanagem. É ato de coragem!

Haroldo P. Barboza – Matemático, Analista de computador e Poeta – julho / 2005
Autor do livro: BRINQUE E CRESÇA FELIZ!
e-mail : hpbflu@terra.com.br – Vila Isabel/RJ

Anúncios

Um comentário

  1. Se foi ou não para mostrar serviço pelo menos me sinto feliz que alguma coisa está sendo feita com quem sonega (veja tb o caso schin). Eu que recolho o IR na fonte sem chance de sonegar agradeço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s