Parece que foi ontem.


Meu filho, comemora hoje, 15 anos.
Parece que foi ontem quando desconfiei que estava gravida; Dos medos que senti quando tive a confirmação da gravidez; de qual forma daria a notícia à minha família; de como seria a reação deles; da reação do pai dele; de como seria as nossas vidas daquele momento para frente. Tive muito medo, pois não estava mais sozinha, carregava em meu ventre uma vida. Uma vida que dependeria de mim para tudo.

Foram muitas noites solitárias, mas valeu a pena cada momento. Ver a minha barriga crescer e ele mexer dentro de mim, era fantástico.

No dia 15 de Agosto de 1990 às 12:55, André Felipe nasceu com 3 kg e 50 cm.

Não tive medo do parto. Eu só torcia para que ele fosse perfeito. Não fiz ultrasonografia, mas sabia que era um menino. Sempre disse que meu primeiro filho seria um menino. Aliais, desde mocinha dizia a minha mãe que queria me casar aos 18 anos, me formar em advogada e ter 4 filhos (Eu era mais louca nessa época). Mas, se nada disso acontecesse, eu dizia que aos 24 anos eu teria um filho independente. Como a Energia maior é sábia, eu não me casei, não entrei para a faculdade e aos 24 anos engravidei de meu filho.

Foram momentos complicados no início, mas hoje quando olho para trás e lembro de alguns momentos especiais, penso que André tinha que vir mesmo e especialmente para mim. Ele veio para abrandar meu coração endurecido pelo tempo. E ao contrário do que acontece numa relação mãe e filho, não fui eu que o conquistei foi o André quem me conquistou. Um dia, quando ele tinha 4 anos, me olhou e falou.

– Mãe, eu sempre quero ser seu filho. Se existir outras vidas eu quero vir seu filho de novo, e de novo e para toda eternidade.

Eu questionei meu filho, pois não me achava boa mãe. Era e ainda sou desligada demais. Chegava atrasada na escola, e as vezes era impaciente com ele. Meu filho respondeu que me amava tanto que me aceitava assim mesmo.

Nunca me senti tão amada como naquele momento. E dali pra frente ele não chegou mais atrasado na escola e eu passei a ter mais paciencia com meu menino.

Hoje, André já é um rapaz. Como todo adolescente, as vezes, é aborrecente, mas super responsável com a escola. Meu fiho acorda todos os dias às 06:00 sem ninguém chamar. Toma banho, se arruma e depois me chama para colocar o seu achocolatado, coisa que ele não abre mão. Mesmo quando está doente não falta a escola. Ressalvando apenas, na época em que tinha crises de bronquite.

É lógico que ele não é mais o menino doce de quando tinha 4 anos, e eu não sou a mãe de quando ele tinha 4 anos. Hoje, sou a mãe que paga mico. E eu pago muito mico mesmo. Amo meu filho e ele é a minha melhor obra e meu maior patrimônio. Então, tenho muito cuidado com ele, o que em alguns momentos, o deixa estressado. Coisas de menino adolescente.

Meu filho é esse gordinho comigo na foto. Hoje já está mais alto e bem mais magro, porém, ainda gordinho para sua idade e altura.

Ele não fala mais que me ama, mas eu sei que ele me ama. Ele não gosta de me dar beijos na frente dos colegas, mas não abre mão de receber meus beijos dentro de casa. Coisas de menino que acha que está ficando um “machão”.

Penso que o André tem muita chance de ser feliz nessa vida porque ele tenta entender o próximo e dentro de uma lógica aceitá-lo com seus defeitos e qualidades. E eu espero imensamente viver o suficiente para vê-lo um homem de bem com sua vida definida.

Parece que foi ontem que tinha 24 anos quando engravidei do meu filho e que com 25 anos ele já estava no meu colo.

Hoje estou nostálgica.

Cheguei aos 40 anos. Estou ficando velha, mas extremamente feliz. Agradeço a energia maior por essa oportunidade de ser mãe e por ter um filho como André Felipe.

E como eu sou uma mãe que paga mico, não poderia ser diferente: Eu te amo meu filho e o meu desejo é apenas um, que sejas um homem de bem e Feliz.

Feliz Aniversário, André Felipe!!!
Que a energia maior ilumine seus caminhos, te protegendo dos ocos e dos nefastos. Levando-te sempre em direção da verdade, do bom senso e do sucesso!
Saúde, Paz e muito amor!
De sua mãe,
Elaine Paiva

5 comments

  1. Parabéns para o seu filho.
    Que ele seja muito feliz. E parabéns a você Elaine pelo dia de ontem.
    Você, como eu é pai e mãe ao mesmo tempo. Mas é bom demais, com toda luta que passamos para criar e educar, esse último é o mais complicado, a recompensa é muito gratificante. Vale a pena.
    Agora, esquece esse negócio de ficar velha em…
    Mulher é como vinho… Ficamos cada vez melhor.

    Bjs.

  2. Perdi a data mas não perco a oportunidade de desejar que ele continue sempre abençoado e orgulho de uma mãe coruja. Muita saúde para os dois.
    Beijos e abraços alvinegros

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s