Nova Orleans – a cidade do estupro, dos boatos e da recriminação

Nova Orleans – a cidade do estupro, dos boatos e da recriminação
Guy Dinmore

(Financial Times; UOL, 5/9/2005)

Veja Alguns trechos do Artigo

Seis dias após o furacão Katrina devastar a costa do Golfo, os mortos ainda jaziam abandonados ou boiavam pelas ruas desta cidade submersa, esperando pela sua vez de receberem atenção. “Não temos ordens para recolhermos corpos, mas de fazê-los submergir, caso estejam boiando, e, a seguir, marcarmos o local”, disse um policial de Nova Orleans, que acrescentou: “Não temos onde colocá-los”.

Lavy ecoava os sentimentos e as palavras de vários negros norte-americanos com os quais conversamos durante o final de semana. Embora muitas vezes heróicos e estóicos em face da morte e da depravação à sua volta, eles estavam profundamente irritados e furiosos com os brancos ricos que governam o país. “Eles abriram os diques para salvar os seus bairros e proteger os seus investimentos”, declarou Larry Crawford, 34, acreditando sinceramente, como muitos outros, que alguns distritos foram deliberadamente inundados para aliviar a pressão sobre os diques que protegiam áreas onde moram brancos afluentes.

Clique aqui e leia o restante no blogger do Noblat

One comment

  1. Toda essa história do Katrina que desencadeou a inundação e o caos está extremamente mal contada… Há um descaso imenso com os bairros dos negros pobres… E ainda se dizem desenvolvidos… falácias…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s