Bienal 2006 – Eu Fui!

Oi gente, tudo bem?
A Bienal 2006 em São Paulo foi muito bacana e eu vou contar u pouco para vocês, o que, e quem encontrei por lá.
Encontrei amigos que só conhecia pela net, reencontrei outros e fiz novos amigos.
A Bienal de São Paulo não estava tão cheia o quanto eu esperava. As filas “kilométricas” na entrada fazia com que as pessoas acabassem desistindo de entrar. Do lado de dentro um calor terrível! Fiquei um pouco decepcionada porque esperava algo mais movimentado e mais organizado. A estrutura do Rio de Janeiro é dez vezes melhor que a de Sampa. Por outro lado, encontrei algo muito especial na Bienal, o stand da Febem. E foi muito interessante conhecer o trabalho de coordenadores e voluntários.

FEBEM – Fundação do Bem-Estar do Menor

Na foto ao lado estou rodeada de três meninos da Febem. Não posso mostrar os rostos deles, por isso, os quadradinhos. Foi um momento bacana e engraçado porque esse que está a minha esquerda da foto era muito falante e me pediu um autógrafo, e eu disse que só daria se ele também me desse seu autógrafo, ao que ele respondeu: – Eu não sou famoso! Porque vou te dar um autógrafo. Você é que tem que me dar u autógrafo. Falou sorrindo.
Eu comecei a rir e disse à ele que também não era famosa, mas fazia questão de receber o autógrafo dele. E não é que ele me deu todo serelepe! Affe meninos!
Os rapazes da foto fazem parte da Oficina de leitura que Alessandro Buzo desenvolveu dentro da Febem voluntariamente.

Um Grupo da oficina de Leitura apresenta para o público alguns textos supervisionados por Alessandro Buzo.

Público atencioso e encantado com os meninos do Grupo de Alessandro.

Essa maquete foi desenvolvida especialmente para os meninos(as) internos da Febem se encontrarem dentro da sociedade, enxergando sua comunidade, família e identificando seus erros e dificuldades e, acima de tudo, visulizarem um futuro diferente daquele que lhes foi apresentado antes da passagem deles pela Instituição.

Esse foi um CD desenvolvido pelos coordenadores de arte e cultura onde os meninos cantam hip hop .

Bete, supervisora da área de Arte e Cultura, Alessandro Buzo e Eu.
Importante: Dentro de dois dias estarei publicando a entrevista que a Vera Moraes fez com o Alessandro para o site Awañene.com – www.awanene.com

No Stand da Litteris, Eu e Lady Francisco que foi divulgar o seu livro, Nunca Fui Santa.

Eu e MilleniuM, autor do livro – Wicca-A Bruxaria Saindo das Sombras que foi lançar na Bienal 2006 sua mais recente obra, Defesa Psíquica E Espiritual.(Editora Madras).

Eu e meu queridíssimo amigo, Henrique Chagas, Diretor do Verdes Trigos Org que eu só conhecia pela Internet. Adorei conhece-lo! Henrique é demais!

Bem…Vocês sabem que eu sou a rainha de fazer amizade com todo mundo né. Pois então, o rapaz da foto acima é o Adilson, recepcionista do Champs Elysées Flat Service. O Hotel é super simples e aconchegante e o atendimento é ótimo! Eu indico esse hotel!

Eu e Ricardo, funcionário do hotel! Rapaz super simples e atencioso.

Foto que tirei de dentro do ônibus da Serra das Araras.

Enfim, foi uma viagem bem proveitosa porque além de rever minha turma, ainda encontrei pessoas e coisas interessantes para ver e fazer. Aliais, sampa é sempre muito bom! Eu gosto muito de lá e se tudo der certo, volto em Maio.

Até mais com novos post’s.

Beijos a todos!

Sds…Elaine Paiva

4 comments

  1. Elaine, fiquei muito emocionada com duas coisas: a primeira foi ver esses meninos que já sofreram tanto, muito mais que nossa imaginação possa criar neste espaço, mostrando o trabalho deles. Por favor, transmita meus cumprimentos e minha admiração ao incentivador.
    Outra foi ver o seu enorme coração em plena ação, distribuindo calor, amor e carinho para todos.
    Você é uma pessoal especial, iluminadora.

    Beijos

  2. Grande amiga e incentivadora da Lata,

    Estamos com nova exposição de fotografias no blog da lata “Do Rústico ao Moderno”. Vá lá, vc e todos os nossos amigos do blog!!!

  3. Elaine, você nos mostra que existe um trabalho legal na FEBEM e que os menores infratores, quando tratados com respeito, são crianças com sonhos que merecem toda a atenção para poder retornar ao convívio social com expectativas de sobrevivencia digna.
    A divulgação abrangente mostra o quanto você é boa praça e de bem com a vida.
    Sucesso com seu livro.
    Beijos
    Luiz Carlos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s