Conheça as características da pele sensível e seus cuidados

Conheça as características da pele sensível e seus cuidados

Por Dr. Jardis Volpe*

Ao contrário do que muita gente acredita, pele sensível não é sinônimo de pele seca. Em outras palavras, mesmo quem tem a cútis oleosa ou mista não está livre do problema. Ela também não escolhe a idade e o gênero e pode aparecer a qualquer momento. A sensibilidade é uma condição que pode atingir qualquer tipo de pele. A conhecida como sensível não é um tipo em si, mas uma condição que pode acometer tanto as pessoas de peles normais e mistas quanto oleosas e secas.

Como saber, então, se a sua pele está em condição sensível? Preste bem atenção à maneira como ela reage aos estímulos internos e externos. A pele sensível reage de forma excessiva aos estímulos internos e externos a que é submetida: facilmente responde com vermelhidão, ardor, descamação, fissuras, procedimentos inflamatórios, coceira, entre outras reações.

A causa

Os fatores externos que podem desencadear ou agravar a sensibilidade da pele vão desde as variações climáticas até os hábitos de higiene excessivos ou inadequados. Há outros fatores que podem contribuir para o desencadeamento do processo, como variações climáticas naturais e artificiais, ar-condicionado, poluição atmosférica, aumento da exposição solar, além das condições do tratamento da água que consumimos. Hábitos como o excesso de banhos, água muito quente, barbear, depilar, esfoliar também são agressões mecânicas que acabam sensibilizando a pele.

Os cuidados devem ser redobrados, pois quanto mais sensível a pele, piores as consequências. Em curto prazo, a sensibilidade excessiva causa sensação de desconforto. A longo prazo, ela causa perda da vitalidade, firmeza, brilho e flexibilidade, além de aparência de envelhecimento prematuro e aparecimento de finas linhas de expressão e rugas.

Os cuidados

Para quem sofre com a sensibilidade da pele, é recomendado ficar bem atento aos rótulos dos produtos de cuidados diários. Evite o uso de sabonetes alcalinos, loções alcoólicas, produtos abrasivos, ácidos de frutas (AHA), tensoativos e produtos perfumados. Deve-se destacar ainda a importância de usar somente serem usados produtos dermatologicamente testados e mesmo assim, deve ser feito o teste de sensibilidade. Este consiste em aplicar o produto no antebraço por alguns dias, observando o aparecimento de alguma manifestação alérgica. O que melhora esse tipo de pele são produtos que agem como antiinflamatórios, pois não existe tratamento para deixar a pele menos sensível e sim cuidados para que ela não fique mais sensível.

O uso de sabonetes, por serem ricos em tensoativos, pode piorar a sensibilidade. Muitas vezes, tônicos com substâncias calmantes à base de extratos orgânicos podem ser eficientes na limpeza da pele, sem a necessidade do uso de sabonetes. Novos avanços da indústria cosmética permitiram incorporar a filagrina, proteína importante na integridade da camada córnea em sabonetes e hidratantes. Esse avanço pode trazer um impacto positivo no tratamento das peles sensíveis.

A hidratação é um passo essencial para a pele sensível, principalmente em períodos do ano com baixa umidade ou durante o inverno. Essa etapa pode ser feita com produtos à base de ceramidas, ácido linoleico, aquaporinas e silício. Um dos ativos que mais utilizo na minha prática diária é o Hidroxiprolisilane, ativo hidratante rico em silício. O uso da ureia deve ser avaliada, pois ela pode agravar condições de hipersensibllidade dependendo da dosagem empregada. Os veículos devem ser escolhidos de acordo com o tipo predominante de pele. E este é o maior desafio para o dermatologista e o farmacêutico: quando nos deparamos com peles oleosas e ao mesmo tempo hiperreativas.

O protetor solar também é importante nos cuidados diários de uma pele sensível, desde que seja livre de parabenos e deve ser utilizado mesmo em dias nublados, pois a pele sensível pode sofrer recaídas por conta das radiações ultravioletas. O protetor químico é bem tolerado, mas quando este se torna incômodo, lançamos mão de protetores 100% físicos, com partículas micronizadas de zinco e titânio.

Dicas Importantes

Ao recomendar cosméticos para uma pela sensível, leve em consideração algumas dicas úteis:

1) Escolha maquiagens em pó quando possível.
Cosméticos em pó não são apenas grandes aliados na remoção de brilho. Eles também têm muito poucos conservantes e contêm ingredientes mínimos que podem causar irritação na pele. Isto significa que cosméticos em pó são muito menos propensos a causar problemas com pele sensível do que cosméticos em líquido.

2) Evite cosméticos à prova d’água.
Os cosméticos à prova d’água, como o rímel por exemplo, exigem um solvente para removê-los, que também remove o sebo, a substância oleosa feita pelas glândulas sebáceas da pele. Sem esta barreira oleosa, a pele é exposta a substâncias irritantes potenciais que podem causar irritação.

3) Jogue fora os cosméticos vencidos.
As mulheres devem manter o controle de datas de validade de cosméticos e jogar fora todos os itens que já passaram da validade. Produtos vencidos podem estar contaminados e ainda piorar a sensibilidade da pele. A expectativa de vida padrão de alguns produtos incluem: um ano para bases e batom; de três a quatro meses para máscara, e dois anos para pó e sombras. Também é importante lavar pincéis e esponjas com regularidade, uma vez que podem abrigar a sujeira e germes, o que irá agravar a pele sensível.

4) Use delineador de cor preta.
Mulheres com pele sensível devem usar o delineador de cor preta em contraponto com os coloridos, pois o preto é o menos alergênico de todos os corantes.

5) Atenha-se a sombras em tons de terra.
Tons mais claros da terra, tais como creme, bege ou branco, parecem causar menos irritação da pálpebra superior em mulheres com pálpebras sensíveis. Por outro lado, é possível que a maior concentração de pigmentos em cores mais escuras como azul marinho pode causar uma reação adversa.

6) Opte por produtos com bases vegetais. Produtos ricos em substâncias minerais têm uma maior tendência à sensibilização e a ser mais comedogênicos. A indústria cosmética absorveu ativos com selos orgânicos, que podem significar menos irritação para peles sensíveis.

7) Verifique os ingredientes de seu protetor solar.
A recomendação correta é o uso diário de um protetor solar de amplo espectro com um Fator de Proteção Solar (FPS) 15 ou superior. Para as pessoas com pele sensível, opte pelo protetor solar físico, com partículas micronizadas de zinco e titânio.

8) Use produtos que não contêm mais de 10 ingredientes. Simplificando: quanto menos ingredientes em um produto, menor o risco de irritação ou sensibilização. Menos é mais.

9) Evite esmaltes.
Esmaltes são ricos em produtos químicos que podem causar alergia à pele.

10) Use maquiagem com base de silicone.
Enquanto o pó é o preferido para proteger a pele sensível, as mulheres que preferirem uma base líquida devem procurar uma com silicone, que não causa acne e tem baixo potencial alergênico.

*Dr. Jardis Volpe é médico dermatologista formado pela USP. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Americana de Laser, atua na Dermatocosmiatria e é diretor médico da Clínica Volpe e com atualização em Laser pela Universidade de Harvard

Fonte: CI Cosmetic Ingredients

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s