Lula não estudou por preguiça

Vale a pena reproduzir na íntegra.

Por Augusto Nunes

Minutos antes do começo da gravação do Roda Viva no Palácio do Planalto, o jornalista Paulo Markun aproximou-se do presidente Lula para combinar um derradeiro detalhe. Em meio às palavras de encerramento, o âncora diria que estava entregando a Lula uma trilogia com as melhores entrevistas ocorridas desde a estréia do programa da TV Cultura, 18 anos atrás.

Com expressão curiosa, Lula apanhou os livros. Antes que se sentisse logrado, Markun informou que só o primeiro volume fora concluído. Os outros, ainda em preparação, paravam na capa. As páginas estavam em branco. Lula devolveu o que estava pronto e folheou os desprovidos de palavras. “Isso é que é livro bom”, comentou. “A gente nem precisa ler”. O entrevistado parecia feliz. Os entrevistadores exibiam sorrisos constrangidos.

Ninguém no estúdio improvisado aparentou surpresa. Todos conheciam a aversão de Lula à leitura – qualquer tipo de leitura. “Ler é pior que fazer exercício em esteira”, confessou há tempos o presidente de um país atulhado de analfabetos, com um sistema educacional em frangalhos, incapaz de absorver multidões de crianças traídas.

Milhões de meninos no Brasil, tão pobres quanto Lula foi (ou ainda mais miseráveis que o filho do Agreste pernambucano), enfrentam fome crônica e carências inverossímeis para assimilar conhecimentos. Essas crianças valentes não merecem ouvir do presidente o elogio da ignorância.

Lula nunca leu um livro. Não escreve uma só frase sem derrapar em erros graves de Português. Mas os chefes do PT, amparados por intelectuais demagogos, decidiram que um migrante nordestino promovido a líder de massas deve ser dispensado de cobranças elitistas. Lula foi diplomado pela escola da vida. Ganhou o direito de, impunemente, maltratar o idioma e dizer tolices sobre tudo. Pensar o contrário é coisa de conservador, mania de preconceituoso.

Sem trabalhar há quase 30 anos, o presidente teve tempo de sobra para jogar algumas peladas também no campo do conhecimento. Não estudou porque não quis. Não aprendeu lições básicas por pura preguiça. Poderia ter seguido o bom exemplo de companheiros como o deputado Vicentinho. Ex-presidente da CUT, formou-se em Direito já quarentão. Lula não precisa de canudos. É um doutor de nascença.

A bordo do AeroLula, recusa-se a passear os olhos por duas ou três páginas produzidas (com letras gigantescas) por assessores teimosos. São informações elementares sobre o país onde vai pousar horas mais tarde. Lula despreza até esse punhado de registros históricos, geográficos e econômicos. Leitura é pior que exercício em esteira.

Já fomos mais rigorosos com gente que enuncia sandices ou escreve besteiras. Rimos do general Charles de Gaulle ao ouvi-lo declarar que “a China é um grande país habitado por milhões de chineses”. Acompanhamos com merecidas gargalhadas a performance de Dan Quayle, vice-presidente americano entre 1989 e 1993, quando George Bush pai foi inquilino da Casa Branca.

“A perda de vidas é irreversível”, disse Quayle. “Minha mãe nasceu analfabeta”, empatou recentemente Lula. “Fiz uma viagem à América Latina e só lamentei não ter estudado Latim com mais dedicação para poder conversar com aquelas pessoas”, derrapou Quayle. Lula espancou a História ao inventar uma invasão da China por tropas de Napoleão Bonaparte.

Debochamos do presidente Ronald Reagan quando o ilustre forasteiro saudou, em Brasília, o povo da Bolívia. Reagimos com a fleuma de lorde inglês ao discurso em que Lula incluiu a Bolívia entre os países que não mantêm fronteiras com o Brasil. Se tivesse perdido cinco minutos consultando manuais de História, saberia que o Acre foi subtraído à Bolívia. Se tivesse pescado no Rio Paraguai, teria visto logo ali a pátria do amigo Evo Morales.

A carreira política de Quayle terminou numa sala de aula. Ao visitar uma escola, teve a má idéia de ensinar aos alunos como se escreve “batata” em bom inglês. O certo é “potato”. O vice de Bush rabiscou um desconcertante “potatoe” no quadro negro. E consolidou a imagem de quem não está preparado para governar coisa alguma.

Há semanas, Lula chegou para uma reunião sobraçando uma folha de papel com anotações manuscritas. Os garranchos denunciavam o autor: fora o presidente quem escrevera aquilo. Os fotógrafos capturaram os rabiscos com penosa nitidez. Comprovou-se que Lula ignora a grafia de palavras escritas corretamente por crianças de jardim da infância. A maioria dos jornais passou ao largo do escorregão.

A boa formação intelectual não transforma um governante em estadista. Mas nunca houve um estadista que não soubesse ler e escrever.

Fonte: Coluna de Augusto Nunes
Site No Mínimo

9 comments

  1. O operário-meu-patrão em certa ocasião disse que o diploma mais importante que recebeu na sua vida foi o de torneiro mecânico no Sesi.
    Desprezou sua diplomação presidencial, desprezou a cultura, desprezou qualquer chance de progresso e avanço para aqueles que estudam.
    Recentemente o Ronaldo “Fenômeno”, brilhante jogador de futebol, visitou uma escola pública primária, e sentado em incalculáveis milhões de dólares, declarou que seu único arrependimento foi de não ter estudado além da quarta série primária. Foi falar com as crianças como atleta, poderia se limitar ao seu exemplo de dedicação e superação na carreira de jogador de futebol, limitar-se ao tema “esporte”, mas preferiu falar daquilo que ele sabe ser mais importante, a educação e a cultura.
    Ronaldo e o operário-meu-patrão são raríssimos exemplos entre mais de 170 milhões de pessoas, de como vencer na vida sem dedicação aos livros e ao conhecimento. A diferença é que Ronaldo sabe disso, enquanto o outro, não tem luzes nem para conhecer dessa realidade.
    Bjs

  2. Oi Elaine: Só para te explicar a teoria do Mártir. escrevi em 20/11 o seguinte:
    “Aqueles que querem um impeachment puxado à forceps devem se lembrar que é essencial que haja uma prova irrefutável que confirme o que tudo mundo já sabe, admito, e mobilize a classe média (tão ávida e falar e tão quieta em se mover). Posso estar enganado mas no contexto atual, se houver uma passeata ou manifestação programada pela oposição pedindo a cabeça do Rei Lulla LI, os “movimentos sociais” fazem uma três vezes maior no dia seguinte. Até por que são regiamente pagos para isso. O que aconteceria? O Lulla ficaria todo pimpão, fortalecido como se tivesse tomado ovomaltine.” É justamente o que penso. Se Lula sair a força ele volta fortalecido após qualquer crise que aconteça neste país.Vão se lembrar dele como injustiçado Lula não é Color. Lula tem a militãncia dos sindicatos que vão sobreviver. Prefiro que ele saia derrotado como o rabo entre as pernas. Entendeu? É apenas a minha opinião. Não quer dizer que estou certo. Um grande abraço;

  3. Elaine,
    Preparamos uma pequena mostra de fotografias da Lata e oferecemos a todos os nossos visitantes.Todos receberão este mesmo convite a ir ao Blog, para ganhar tempo pois não temos internet como todos sabem e estamos em um Teleposto.
    Esperamos que gostem. Um abraço fraterno. Odilene&Willam

  4. Elaine,
    Já troquei fotos, mas não tem jeito. É uma encrenca. Engraçado que parece ser um espaço em branco maior! Grato pela visita, mas,na verdade, vim aqui lhe pedir seu endereço para enviar meus livros. Fui rever, entre os amigos,para ver com quem havia falhado e,inexplicavelmente,você estava lá. Reclamei do pessoal que me deu apoio e me mostraram que você está entre os que teria que pedir endereço. Então a culpa é minha mesmo. Espero consertar a tempo. Silvio

  5. Para um idiota, conhecimento só está nos livros, e estudo só ocorre oficialmente.
    Lula fez o melhor governo da história deste país, e vocês vão ter que conviver com isso, seus burocratas e hipócritas!

  6. Veja este senhor Luiz Inacio da Silva quer se nivelar com Fernando Henrique Cardoso,e com José serra isso só acontece no Brasil.
    Senhor Luiz Inacio mostra que não sabe o que é solidariedade em momento algum tentou ajudar a seu colega de nivel cutural Francisco Everado o tiririca.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s